Pro Paz Enem oferece preparação a estudantes

19/09/2015 13h09

Um programa inovador tem somado esforços entre instituições do governo do Estado para ajudar na preparação de 366.571 alunos da rede pública de ensino inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Pará. O Pro Paz Enem é um programa criado pela Fundação Pro Paz em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), com a finalidade de reforçar e ampliar conhecimentos, melhorando o desempenho dos alunos que estão se preparando para ingressar no ensino superior.

“A proposta principal é preparar os alunos para o Enem, então definimos com a Seduc que municípios precisaríamos alcançar. Como a Secretaria de Educação já está fazendo um trabalho especifico para o Enem, com os conteúdos sendo trabalhados nas salas de aula e com simulados nos fins de semana, planejamos atender outras localidades. Estabelecemos que trabalharíamos inicialmente em Benevides, Breves e Abaetetuba”, explica a coordenadora do Pro Paz Escola, Monica Altman.

Em 22 de agosto começaram os aulões presenciais. Já a aula inaugural, no Centur, em Belém, superou a expectativa. “Esperávamos 800 alunos e tivemos mais de 1,5 mil, com aulas em três ambientes”, destaca a coordenadora. “Dividimos os professores no auditório, no hall e na Praça do Povo, para que todos pudessem assistir à aula. Os alunos sentaram até em capacetes de moto. Pela demanda, vimos que não poderíamos abandonar Belém”, diz a coordenadora. A dinâmica das aulas então foi modificada: nos fins de semana, o sábado ficou para municípios do interior e os domingos, para Belém. Um local maior foi escolhido em um clube na capital, e já na segunda aula – em pleno feriado de 7 de Setembro – o aulão teve a lotação completa.

O sucesso do programa não é à toa. São 21 professores, dez deles considerados os melhores de escolas públicas e onze de conhecidos cursinhos preparatórios. Eles dão apoio aos estudantes seja presencialmente ou por canais interativos a partir da transmissão do programa semanal na TV Cultura. No conteúdo, são abordadas as quatro áreas de conhecimento do Enem abrangendo Matemática e suas tecnologias; Ciências da Natureza e suas tecnologias; Ciências Humanas e suas tecnologias e  Linguagens, Códigos e suas tecnologias, além da Redação.

Até agora, mais de 4,5 mil alunos participaram das seis aulas já ministradas. Segundo Monica Altman, no interior a expectativa é menor, porém não menos expressiva. “Em Benevides tivemos 400 estudantes na última aula, e em Abaetetuba e Breves, 500 em cada cidade. Tivemos também uma solicitação do município de Santarém, que é o segundo maior município do Pará, com previsão de mil alunos. Faremos um fim de semana inteiro para alcançar os três fascículos com toda a revisão do Enem, ao sábado e domingo de manhã”, informa a coordenadora.

Interdisciplinar – A diretora de Ensino Médio e Educação Profissional da Seduc, Clara Yune, informa que no Pará mais de 366 mil alunos estão inscritos no Enem, que tem mais de sete milhões de inscritos no Brasil. Dessa forma, os aulões reforçam a preparação que as escolas fazem com os alunos do terceiro ano. “Neles os alunos recebem apostilas, explicações e revisões indispensáveis para a preparação, obtendo as informações sobre as habilidades e competências necessárias para cada objeto de conhecimento. O aumento da participação dos alunos em cada aulão é significativa, demonstrando grande interesse e motivação nestes eventos, que trabalha com a interdisciplinaridade. Professores de diferentes áreas do conhecimento reúnem-se em torno de um único conteúdo, minimizando dúvidas e fazendo o aluno interagir durante a aula”, detalha.

O professor de física Mauricio Dantas destaca o diferencial do Pro Paz Enem. “Selecionamos uma equipe de professores da Seduc e do Pro Paz que, além do conhecimento técnico sobre as quatro áreas do conhecimento, trazem um fator diferenciado, que é o entusiasmo. É o fato de você conseguir passar para o jovem que essa vaga do aluno do Estado é dele mesmo. Metade das vagas é destinada para alunos do Estado, então é preciso que ele acredite que é possível alcançar esse objetivo”, afirma. “É importante para os alunos estarem presentes nos aulões para que possam entender os conteúdos que mais caem, entender o processo e a dinâmica de como fazer a prova, o tempo que ele vai ter para cada questão, entre outros detalhes, que são muito importantes para conquistar a aprovação”, completa.

Dedicação aos estudos é fundamental para aprovação

Eduarda Liberal, aluna do terceiro ano (convênio), que vai fazer a prova para cursar Licenciatura em Letras, assiste com frequência às exposições do Pro Paz Enem, tanto na televisão quanto presencialmente. “As aulas são realmente muito dinâmicas. Os professores conseguem fazer com que o aluno aprenda, se prepare para o Enem e que tenha mais confiança para fazer a prova. Tem valido a pena sair de casa todos os sábados para participar das aulas. Sempre chamo meus amigos para me acompanhar, são aulas muito boas. Acompanhar na TV também é muito bom, ajuda a fixar o conteúdo”, diz.

Paulo André Figueiredo, professor de Redação da Seduc, dá importantes dicas para o alunado: “Temos duas frentes de atuação bem diferentes: as aulas transmitidas pela televisão e os aulões nas caravanas. Pela TV é possível alcançar um público muito maior. Assim estamos colaborando para democratizar a educação, indo a todo o interior do Estado. Com as caravanas temos um foco direto, mais local, mas em modo geral percebemos no olhar de cada educando a empolgação por ter ali um professor que conhece o processo e que lhe passe segurança”, avalia.

“A receptividade tem sido contagiante e a participação, muito grande. Uma dica primordial sobre a redação, que é um dos pontos de nervosismo para a maioria dos alunos, é que é fundamental que o aluno leia e compreenda tudo o que está sendo posto, para não fugir do tema. Se você não entende, todo o processo fica comprometido. Outra dica é sobre os textos motivadores, que servem para o aluno ler, não para copiar. Toda vez que você faz uma cópia de qualquer linha do texto motivador, são subtraídos pontos da redação”, ensina o professor. “Preparar-se significa, acima de tudo, estar em paz consigo mesmo; do ponto de vista emocional é preciso estar bem. É preciso acreditar, acima de tudo, que você é capaz de passar”, conclui.

As próximas aulas serão no próximo dia 27 e em 4 e 18 de outubro, quando será feita uma revisão final de conteúdo. Qualquer aluno, seja da rede estadual ou particular, pode participar. Para o próximo ano, a expectativa do Pro Paz Enem é chegar a 13 regionais, alcançando, assim, os 144 municípios do Estado.

Simulado – A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promove outro projeto inédito, que alcança cerca de 95 mil estudantes de 550 escolas públicas estaduais na Grande Belém e em municípios do interior do Estado. Trata-se da Avaliação Unificada Estadual preparatória ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A diretora de Ensino Médio e Educação Profissional da Seduc, Clara Yunes, ratifica a importância de o Estado desenvolver esses projetos.

“A Seduc lançou o desafio e os estudantes e gestores abraçaram a proposta. Estamos finalizando a computação dos resultados dos simulados já aplicados para repassá-los às escolas e trabalhar os pontos de atenção, sinalizando as disciplinas e áreas com a maior dificuldade para montar apoio pedagógico junto a alunos e professores. Com o simulado, os alunos tiveram a oportunidade de estar em contato com o modelo de provas do Enem, a metodologia adotada, e avaliar a proficiência antes do exame deste ano, que será nos dias 24 e 25 de outubro”, explica a diretora. O segundo simulado está programado para 13 e 14 de outubro.

Por Redação - Agência PA (SECOM)