Iasep busca parceria de sindicatos para credenciar serviços de saúde nos municípios

07/08/2015 22h30
Por Redação - Agência PA (SECOM)

O Instituto de Assistência dos Servidores Estado do Pará (Iasep) está buscando a parceria das entidades sindicais para contratar novos serviços de saúde nos diversos municípios do Pará.  Essa foi uma das conclusões finais da reunião realizada nesta sexta-feira, 07, entre a direção do Instituto, entidades sindicais e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

“Nós estamos com editais abertos para o credenciamento de serviços nos municípios do Pará e queremos o apoio dos sindicatos para buscar novos serviços e melhorar a rede de saúde”, disse o procurador autárquico do Iasep, Olavo Câmara. Conselheiro da OAB e servidor efetivo do Iasep há mais de 30 anos, o procurador apresentou a quantidade de atendimentos do órgão e também as dificuldades da gestão.

Na pauta da reunião, apresentada pelo Sindicato dos Servidores públicos da Policia Civil (Sindpol), os servidores presentes questionaram a falta de serviços nos municípios e afirmaram haver demora de até seis meses nos pagamentos de credenciados. Outras questões apontadas foram a cota anual dos segurados para a utilização do plano e a participação popular no Conselho Administração do órgão.

“O Conselho de Administração é formado por integrantes do governo e da sociedade civil, com representantes dos servidores civis e militares, aposentados e da ativa. Na próxima semana o Conselho estará se reunindo”, explicou o procurador do Iasep. Olavo Câmara explicou aos presentes como funciona o sistema de pagamento dos credenciados, “até 90 dias após a entrega da fatura do mês” e garantiu que nenhum credenciado passa um mês sem receber. “Por conta desse prazo contratual de 60 dias, as faturas são referentes a meses anteriores, mas os credenciados recebem todos os meses”.

Sobre a cota anual de consultas e exames, o procurador explicou que elas existem desde a criação da legislação do plano e são baseadas em parâmetros do Ministério da Saúde. “O Iasep realiza mensalmente pelo menos 63 mil consultas médicas e 281 mil exames. As cotas são necessárias para garantir que o plano tenha recursos para atender os pacientes que necessitam de atendimento com maior urgência, em condição hospitalar”.

“Eu sou usuária  do plano, fiz quimioterapia, fiz radioterapia, estou boa e posso dizer que o atendimento foi maravilhoso”, afirmou a conselheira da OAB e mediadora da reunião, Iranilda Pontes. Apesar dos elogios ao atendimento hospitalar, a conselheira disse que atualmente o plano deixa a desejar na questão de especialidades medicas e no atendimento ao publico.

A vice-presidente do órgão, Ana Luiza Salgado Martins, após responder questões dos servidores presentes, disse que a gestão do Iasep vai providenciar melhorias no atendimento e está aberta às sugestões encaminhadas pelos sindicatos. Também estiveram presentes ao evento outros 12 servidores do Iasep, todos efetivos e em cargos de gestão. Além do Sindpol, representantes do Sindicato dos Servidores do Iasep (Sintepa), do Comitê de Segurança, do Grupo Movida e da Associação de Cabos e Soldados da Policia Militar e Corpo de Bombeiros (ACSPMBM) também participaram da reunião.