Seminário debate demandas de qualificação profissional no Marajó

04/07/2015 18h04

Em cumprimento às etapas de elaboração do Plano Estadual de Qualificação Social e Profissional, a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) promoveu nesta sexta-feira, 3, em Breves, na Ilha do Marajó, o Seminário Regional de Planejamento para Identificação de Demandas de Qualificação Social e Profissional. O objetivo da programação é identificar as principais demandas de qualificação profissional nas oito regiões administrativas do estado, dentro de um contexto de desenvolvimento econômico e social.

Segundo o secretário adjunto de Trabalho, Emprego e Renda, Everson Costa, "a identificação de demandas de qualificação nos municípios colabora para que a Seaster possa adequar as ofertas de cursos e aumentar a oferta de mão de obra qualificada em todo o Estado". Ainda de acordo com Everson, a proposta de construção do plano é trabalhar com a descentralização e o reconhecimento da pluralidade e diversidade regional do Estado.

O representante da Central Sindical dos Trabalhadores, Carlos Lacerda, destacou a importância do seminário. "Não adianta qualificar o trabalhador sem saber qual é a realidade do mercado naquele município. É pela ausência de mão de obra local qualificada que muitas vezes as vagas existentes acabam sendo ocupadas por pessoas de outros estados", informou.

A diretora de qualificação e empreendedorismo da Seaster, Ruth Campos, explicou como os municípios devem preencher o formulário com as demandas, que deverão ser entregues para a Seaster até o final do mês de julho. "Ao preencher esse formulário, os gestores e técnicos devem destacar as necessidades de qualificação local para que possamos alcançar aqueles trabalhadores que estão em busca de emprego e garantir que eles possam ter acesso a estas vagas, por meio da qualificação", explicou.

"A partir das orientações que recebemos no seminário vamos identificar as nossas demandas e repassar para o Estado, para que, assim, possamos beneficiar aquela parcela da população que precisa ser qualificada, gerando mais empregos", destacou a secretária de Assistência Social de Breves, Orquidéia Costa.

O seminário contou com a participação de representantes de seis municípios da região do Marajó, por meio de suas respectivas Secretarias de Assistência Social e Trabalho, dos membros de Comissões Estadual e Municipais de Emprego, coordenadores de postos dos Sistema Nacional de Emprego (Sine), Sistema "S" e da Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó (AMAM).

Treinamento

Durante a visita da equipe da Seaster ao município de Breves foi realizado, no posto do Sistema Nacional de Emprego (Sine), um treinamento com os servidores responsáveis pela intermediação de mão de obra. Esse foi o primeiro treinamento feito em Breves e versou sobre o manuseio do sistema "Portal mais Emprego". No Sine são realizados os serviços de cadastro de currículo, encaminhamento ao mercado de trabalho e cadastro de seguro desemprego.

"A utilização da plataforma é fundamental para que possamos identificar o mercado de trabalho no município, pois é no sistema que ficam registradas as demandas de emprego,  além de ser o principal meio para garantir o repasse de recursos para manter esses serviços", explicou  Jéssica Maciel, gerente da Casa do Trabalhador, que ministrou o treinamento.

Os postos do Sine são implantados de acordo com o número de habitantes e as ofertas de trabalho no município. Na região do Marajó os municípios que possuem os serviços do Sine são Cachoeira do Arari, Curralinho, Breves, Ponta de Pedras e Santa Cruz do Arari.

Por Redação - Agência PA (SECOM)