Sectet anuncia o curso de Agronomia em Goianésia pelo “Forma Pará”

O Forma Pará é um projeto do governo do Estado, desenvolvido pela Sectet em parceria com instituições públicas de ensino superior e prefeituras. Visa levar cursos de graduação a municípios e localidades onde não há campi universitário

04/11/2019 15h27 - Atualizada em 04/11/2019 16h59
Por Jeniffer Galvão (SECTET)

O projeto “Forma Pará” irá ofertar o curso de Agronomia em 2020 no município de Goianésia. O anúncio foi feito pelo titular da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), Carlos Maneschy, na noite da sexta-feira (1º), em solenidade realizada na Câmara de Vereadores do município.

“Vamos escrever páginas virtuosas da história de Goianésia. O curso de Engenharia Civil já é uma realidade; anunciei o curso de Agronomia para 2020 e o nosso compromisso é que nos anos de 2021 e 2022 o governo do Estado trará novos cursos para cá”, disse o secretário, que foi homenageado pelos alunos de Engenharia Civil, oferecido pelo “Forma Pará” em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA).

O prefeito de Goianésia, Ribamar Lima, agradeceu ao governo do Pará pelo incentivo à educação do município. “Agradeço ao governador e ao secretário Maneschy por confiarem no nosso município ofertando sempre novos cursos. É assim que se faz o futuro: com educação. Conhecimento é tudo”, afirmou o prefeito.

O secretário Carlos Maneschy foi a Goianésia para proferir palestra sobre a importância histórica da Engenharia Civil. Antes da palestra, a universitária Renata Rocha, em nome de todos os alunos, prestou homenagem ao secretário, agradecendo a oportunidade de poder cursar o ensino superior na própria cidade.

A estudante fez referência a uma frase de William Shakespeare.  “A gratidão é o tesouro dos humildes, por isso receba a nossa gratidão e a nossa admiração. Muito obrigada”, declarou Renata Rocha, entregando a Carlos Maneschy uma plaqueta.

Graduação – O Forma Pará é um projeto do governo do Estado, desenvolvido pela Sectet em parceria com instituições públicas de ensino superior e prefeituras. Visa levar cursos de graduação a municípios e localidades onde não há campi universitários ou onde o curso ofertado ainda não exista.

Em 2019, o projeto abriu 1.000 novas vagas, com 20 turmas em 15 municípios. Sete cursos, em regime modular regular, tiveram início neste semestre. Os demais, em regime intervalar, iniciam em janeiro de 2020.

Serão disponibilizadas mais 1.000 vagas por ano até 2022, perfazendo um total de 4 mil vagas. O curso de Agronomia, em Goianésia, será ofertado pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra). Os detalhes sobre a seleção estarão no edital que está sendo elaborado e será divulgado em breve.