Governo do Estado pulveriza ruas de Belém no combate à Covid-19, com apoio de empresas e entidades

Vias de vários bairros receberam hipoclorito de sódio, que desinfeta sem prejudicar a saúde de pessoas e animais

03/05/2020 12h36 - Atualizada em 03/05/2020 14h42
Por Bruno Magno (CPH)

A desinfecção no Ver-O-Peso, passando pela feira e os mercados de Peixe e CarneComo medida de prevenção ao novo Coronavírus, o governo do Estado, em parceria com diversos órgãos e entidades, promoveu a pulverização das principais vias de Belém na manhã deste domingo (3). Com ajuda de 10 tratores e 10 pulverizadores, as ruas receberam hipoclorito de sódio, produto utilizado como desinfetante, mas que não oferece perigos à saúde humana e de animais.

"Vamos higienizar muitos locais, como corrimões, escadas e ruas, onde as pessoas costumam ter muito contato. Gostaria de ressaltar que isso só foi possível devido à união de um conjunto de órgãos do Estado e empresas que viabilizaram a pulverização. Aliado a isso, lembramos que a recomendação é ficar em casa para evitar novos contágios pelo vírus", disse o ouvidor-geral do Estado, Arthur Houat, um dos organizadores da ação.O trabalho de prevenção ao vírus mobilizou 10 tratores e 10 pulverizadores

O trabalho começou por volta das 8 h na Avenida Visconde de Souza Franco (Doca). Em seguida, as equipes passaram pelo Ver-O-Peso, ruas do Comércio e Avenida Presidente Vargas até o bairro de São Brás. No percurso, também houve desinfecção na Avenida Governador José Malcher, Rua Doutor Assis, travessas Boaventura da Silva e 14 de Março, seguindo pela Rua Djalma Dutra. Os pulverizadores passaram ainda pela Rua Curuçá até a Avenida Generalíssimo Deodoro, seguindo pela Avenida Conselheiro Furtado, Travessa Padre Eutíquio, ruas dos Apinagés e dos Tamoios, Avenida Serzedelo Correa, ruas dos Timbiras e Gama Abreu, e novamente a Avenida Presidente Vargas.Avenida Presidente Vargas, uma das mais importantes vias da capital paraense, também esteve no trajeto da desinfecção

Parcerias - Os 10 pulverizadores usados têm capacidade para 4 mil litros do produto, que foram doados pelas empresas Raimundo da Fonte e Vale. A empresa Hydro custeou o traslado dos equipamentos até Belém, que foram enviados dos municípios de Paragominas e Capitão Poço, no nordeste paraense. “O Sistema Faepa/Senar/Sindicatos e a Citropar Zampa acreditam que nesse momento todos os segmentos da sociedade precisam dar sua colaboração para combater a pandemia. E o agro apoia as iniciativas de combate ao Coronavírus”, disse o vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará, Claudio Aparecido Zamperline Júnior.

Ruas do centro histórico de Belém receberam a solução de hipoclorito de sódio

Realizando outras ações de combate ao novo Coronavírus, como a colocação de torneiras públicas para higienização em vários pontos de Belém, a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) também integra os trabalhos. "A Consanpa participa da ação oferecendo água e produtos químicos que foram misturados à água sanitária, após avaliação técnica. É uma ação importante, porque vai desinfetar ruas e fachadas da cidade com a passagem dos tratores e pulverizadores. É importante ressaltar que nos já fizemos essa ação em outras cidades, e agora estamos fazendo em Belém", destacou o presidente da Cosanpa, José Antônio De Angelis.Militares da PM e do Corpo de Bombeiros também participam da ação nas vias da capital

Além da Cosanpa, participam da força-tarefa tarefa o Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Militar, Ouvidoria-Geral do Estado, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), além das empresas Hydro, Vale, Citropar Zampa e Raimundo da Fonte, com apoio do Sistema Faepa.

O trabalho de pulverização em ruas e feiras de Belém prossegue até 13 de maio. Bairros da periferia também estão na programação.