Feira do Produtor e varejão oferecem ao consumidor produtos de qualidade com preços acessíveis

Sedap e Ceasa comemoram datas alusivas à Agricultura e à Alimentação com ofertas de hortifrutigranjeiros sem agrotóxicos e mais baratos

17/10/2020 15h17 - Atualizada em 17/10/2020 21h22
Por Camila Botelho (SEDAP)

Direto do campo para a mesa. Essa é a proposta da Feira Livre do Produtor Rural, promovida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), em alusão ao Dia Nacional da Agricultura – 17 de Outubro. Neste sábado (17), os produtos cultivados sem produtos químicos, como agrotóxicos, foram comercializados no bairro do Umarizal, em Belém. Na manhã deste domingo (18), das 8 às 13 h, haverá outra edição da Feira Livre, no mesmo local.

A população adquiriu frutas, hortaliças, pescado, frango caipira e plantas medicinais e ornamentais. O titular da Sedap, Hugo Suenaga, esteve na Feira e disse que o frango foi um dos itens mais procurados. Por volta de 11 h, informou o secretário, o produto já havia acabado.A Feira Livre promovida pela Sedap valoriza o trabalho dos pequenos produtores

Hugo Suenaga ressaltou que a Sedap, por meio da Diretoria de Agricultura Familiar (Dafa), vem realizando semanalmente as feiras do produtor rural com a participação de órgãos parceiros, como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-Pará), a Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Sistema OCB/Pará (Organização das Cooperativas do Brasil).

Desempenho - O secretário parabenizou a todos os agricultores que participam da Feira Livre e aos demais que, segundo ele, trabalham pelo crescimento do Pará. “A agricultura é uma das atividades mais antigas da nossa humanidade, retirando dos campos alimentos essenciais para a subsistência e manutenção da economia mundial. Não poderia deixar de agradecer aos agricultores pela grande importância que têm no crescimento do Estado”, declarou.

Ele lembrou que o Pará está entre os cinco maiores produtores agrícolas em variação absoluta no Brasil. Um desempenho ligado diretamente aos incentivos do governo do Estado, frisou o secretário, ressaltando que a Sedap está coordenando o plano estratégico para o desenvolvimento das seguintes cadeias agrícolas, importantes para a economia: açaí, dendê, mandioca, cacau e grãos, além da pecuária e da aquicultura. “A expectativa com esse plano é que tenhamos um aumento de 25% de áreas plantadas e de 26% de área colhida”, adiantou Hugo Suenaga. A qualidade e os preços dos produtos oferecidos na Feira Livre atraem os consumidores

A Feira Livre do Produtor Rural funcionará no domingo das 8 às 13 h, na Travessa Almirante Wandenkolk, 690, entre as ruas Domingos Marreiros e Boaventura da Silva (no estacionamento). 

Ceasa: Dia da Alimentação – Nas Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa), o varejão iniciado na noite de sexta-feira (16), prosseguindo até a manhã deste sábado, foi alusivo ao Dia Mundial da Alimentação - 16 de Outubro. A direção executiva do complexo de abastecimento contou com o apoio do 27º Batalhão da Polícia Militar, responsável pela área, que garantiu a segurança de vendedores e compradores.

O público teve acesso a frutas variadas, verduras, legumes, ovos e especiarias. A Ceasa também contou com a parceria da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), que participou com produtos de movelaria, artesanato e hortaliças.

Para o casal Alberto e Ana Ferreira, o preço bom e a qualidade dos produtos são os principais atrativos. "Aqui tudo é bem natural. As frutas são fresquinhas, e o mercado da Ceasa é muito mais barato em comparação a outros locais", afirmaram.

Domingos Pereira aproveitou para levar a família às compras. "Sou um frequentador da Ceasa. Às vezes venho sozinho, mas hoje trouxe a família. Estamos prestigiando o varejão pelo Dia da Alimentação. Aqui é tudo natural, e os preços são acessíveis ao nosso bolso", frisou.

Para o presidente da Ceasa, Scaff Filho, "o varejão busca criar um novo fluxo de frequentadores nas Centrais de Abastecimento do Pará. As programações do Círio, e agora do Dia Mundial da Alimentação, têm como objetivo oferecer produtos de qualidade com preço diferenciado para nossa população, e com isso fazer a Ceasa voltar a ser frequentada pelo público consumidor no varejo, com segurança, um espaço organizado e higienizado, acessível para todos. Trabalhamos em parceria com a Polícia Militar, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária e os permissionários, e garantimos um espaço diferenciado. Este é mais um degrau que atingimos para fazer uma nova Ceasa", disse Scaff Filho. (Texto da Sedap: Rose Barbosa. Texto da Ceasa: Bernadete Barroso)