Governo dá início à criação do Centro Integrado de Comando e Controle na Região Metropolitana

Monitoramento eletrônico na Região Metropolitana de Belém saltará de 310 para mil câmeras para reforçar ações de inteligência policial no combate à violência urbana

28/11/2020 14h15 - Atualizada em 28/11/2020 18h43
Por Aline Saavedra (SEGUP)

Governador assina a ordem de serviço para a obra de instalação do Centro Integrado de Comando e Controle do Pará, em Belém A assinatura da Ordem de Serviço que dá início à obra do Centro Integrado de Comando e Controle do Pará foi concretizada neste sábado, 28, pelo governador do Pará, Helder Barbalho e o secretário de Segurança Pública e Defesa Social estadual, Ualame Machado. O Investimento totaliza mais de três milhões de reais, incluindo desde a obra estrutural até a aquisição de equipamentos, mobília e toda a estrutura necessária para o seu funcionamento.

O CICC será localizado no espaço onde funcionava a Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa), na avenida Almirante Barroso, em Belém. No mesmo prédio funcionará, ainda, o Centro Integrado de Operações (CIOp). 

O Centro funcionará de forma permanente, diferente dos instalados esporadicamente, em determinados eventos que necessitam de operações específicas,  a exemplo das eleições, Círio, carnaval e festas de final de ano. No CICC regional estarão presentes agentes das forças de segurança pública, como as polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito, Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, além de órgãos municipais da Região Metropolitana de Belém, como as guardas municipais e agências de trânsito de Belém, Ananindeua e Marituba e outras agências, como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (SAMU). 

"O Centro permitirá aos órgãos trabalhar de forma unida nas estratégias de enfrentamento à violência, melhoramento e monitoramento do trânsito da Região Metropolitana e serviços necessários para o dia a dia da população. Com essa obra teremos um gabinete de crise para monitorar as ações da RMB e fortalecer as estratégias da redução da violência e, dentre essas estratégias, uma muito importante, a central de monitoramento de câmeras. Atualmente há 310 câmeras de monitoramento na região metropolitana e passaremos para mil câmeras espalhadas pelos bairros de  toda a RMB, para com isto reforçar com  inteligência, com tecnologia o enfrentamento à violência, garantindo a paz para à população", afirmou o governador do Pará, Helder Barbalho. 

TECNOLOGIA

A integração aliada à tecnologia proporcionará maior eficácia das ações desenvolvidas pelos órgãos de segurança, de forma mais célere e com maior exatidão, como explica o titular da Segup, Ualame Machado.  

"No CICC regional nós estaremos atuando com tecnologia de ponta, com o que há de mais sofisticado para combater a criminalidade. Desta forma, nós iremos ampliar a atuação dos órgãos, agregando os avanços tecnológicos com o conhecimento humano. Será um espaço moderno e com as condições necessárias para que, juntos, os servidores dos órgãos possam trabalhar da melhor forma e consequentemente possibilitar com que a violência permaneça caindo ainda mais no Estado e todos possam viver em uma sociedade de paz", afirmou.