Governo do Pará realiza I Curso de Inteligência e Investigação de Polícia Judiciária Militar

A PM do Pará é a primeira a adquirir a versão completa do Sistema Dígitro IntelleTotum Guardião WEB e Guardião Online para capacitar 30 oficiais e praças

30/11/2020 23h29 - Atualizada em 01/12/2020 00h16
Por Taiane Figueiredo (PM)

A Polícia Militar iniciou, na manhã desta segunda-feira (30), o I Curso de Inteligência e Investigação de Polícia Judiciária Militar, que vai capacitar 30 oficiais e praças da Corregedoria-Geral e do Centro de Inteligência da corporação para o manuseio técnico-legal do Sistema Dígitro IntelleTotum Guardião WEB e Guardião Online. A plataforma permite monitoramento e processamento de dados complexos e não disponíveis, auxiliando a atividade de Polícia Judiciária Militar na apuração de crimes militares.

O curso é presencial e tem carga horária de 160 horas/aula, divididas em quatro disciplinas: Interceptação das comunicações telefônicas, Interceptação das comunicações telemáticas, Gestão do conhecimento e Afastamento do sigilo de dados de estação de rádio base, e Monitoramento e análise de mídias sociais. As aulas presenciais ocorrem no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças da Polícia Militar, em Belém, e são ministradas pelo coronel da reserva remunerada da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, Humberto Garay, e pelo instrutor civil David Alves dos Santos.

“O Guardião é uma ferramenta tecnológica avançada e que necessita de uma capacitação longa, para que as autoridades de Polícia Judiciária Militar façam uso dessa tecnologia voltada a uma investigação complexa e consigam desvendar possíveis crimes militares que exijam esse conhecimento”, explicou o coronel Albernando Monteiro, corregedor-geral da PM e um dos responsáveis pelo curso, ao lado do chefe do Centro de Inteligência, Ccoronel Altino Ranieri. O hardware está instalado no Centro Integrado de Operações (Ciop), e em aproximadamente três semanas os alunos serão habilitados a operar essa tecnologia.

Para o comandante-geral da PM, coronel Dilson Júnior, que esteve presente à aula inaugural, a capacitação para o manuseio desse sistema é uma conquista histórica. “Foi um investimento da ordem de R$ 6 milhões, feito pelo governo do Estado, para que a Polícia Militar pudesse ter acesso ao Guardião e ao que tem de mais moderno em termos em Tecnologia de Inteligência. Para que a gente tenha uma polícia forte é preciso ter uma Corregedoria forte, juntamente com o Centro de Inteligência, e essa ferramenta vai ser fundamental”, afirmou o coronel.

O uso do Sistema Dígitro IntelleTotum Guardião WEB e Guardião Online pelos órgãos competentes da Polícia Militar será realizado em conformidade com as normas constitucionais, legais e doutrinárias.