Traficante internacional é preso e mais 300 kg de drogas são apreendidos em Belém

Um sítio em Outeiro e um apartamento de luxo no centro de Belém eram as bases do esquema desarticulado pela Polícia Civil

04/03/2021 21h02 - Atualizada em 04/03/2021 23h16
Por Evaldo Júnior (PC)

A Polícia Civil do Pará desarticulou mais uma facção criminosa nesta quinta-feira (4), que estava baseada na Ilha de Outeiro, distrito de Belém. No local foram encontrados cerca de 300 quilos de maconha, divididos em tabletes. O material seria fracionado para comercialização no Estado, segundo as investigações dos policiais civis.

Na ação policial, os agentes interceptaram um veículo na Ilha de Outeiro. Vários pacotes de droga estavam no interior do carro, dirigido por um homem que apresentou documentos falsos. No interrogatório, o suspeito confessou a autoria do crime de tráfico de drogas.A maior parte da droga apreendida estava no veículo interceptado pelos policiais civis

Ele levou os policiais civis a um apartamento de alto padrão, no centro de Belém, onde foram encontrados dinheiro e documentos. A verdadeira identidade do acusado revelou uma extensa ficha criminal, que inclui a prática de tráfico internacional e duas prisões no Estado do Amazonas.

As apurações apontam que o apartamento era apenas um ponto de apoio ao narcotráfico. O centro de distribuição da droga estava a cerca de 40 quilômetros de distância, em Outeiro. O sítio de luxo, que fica no bairro Água Boa, tem área recreativa, píer com acesso à Praia do Amor e um amplo estacionamento, onde estava uma carreta. No interior da casa, mais droga foi apreendida.

Resposta positiva - "A Seccional de Icoaraci (distrito próximo a Outeiro) começou essa apuração por meio de denúncia anônima. Foi constatado que o imóvel era um ponto estratégico para receber e vender a droga, pois tinha acesso por terra e água. Apesar de ser um local discreto, nossa investigação foi a fundo e deu essa resposta positiva para o cidadão", disse o diretor da Seccional de Icoaraci, Thiago Dias.A maconha em tabletes estava em poder de um traficante internacional

Além de balança de precisão e embalagens para o fracionamento da maconha, os policiais encontraram no local um homem de nacionalidade venezuelana, que também foi preso. Ainda segundo as investigações, a carreta chegou com o carregamento de droga esta semana, oriunda do Estado do Tocantins.

O diretor de Polícia Metropolitana, Daniel Castro, avaliou a ação como mais um duro golpe no tráfico. "Com essa apreensão, estamos batendo quase 4,5 toneladas de droga retirada das ruas. Para a Polícia Civil, para o Estado, é um avanço extremo no combate à criminalidade, pois o impacto dessas apreensões seguidas vai influenciar na diminuição da criminalidade", frisou o diretor.

No final da tarde, os presos foram interrogados novamente, fizeram exame de corpo de delito e seguiram para um presídio estadual, onde estão à disposição da Justiça. Diligências estão sendo feitas para apurar a participação de outras pessoas nesse esquema de venda de drogas.