Março de 2021 é o segundo melhor mês da segurança pública, desde 2010

07/04/2021 15h26 - Atualizada em 07/04/2021 15h52

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) segue o compromisso de informar e prestar contas à sociedade do trabalho e os resultados alcançados com o emprego de novas estratégias de combater a criminalidade em todas as regiões do Pará. De acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira (7), pela Secretaria de Inteligência e Análise Criminal (Siac), vinculada à Segup, o mês de março de 2021 foi o segundo melhor mês ao comparar todos os meses de março, desde o ano de 2010. 

As ocorrências envolvendo homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte, o que totalizam os Crimes Violentos Letais Intencionais ficaram abaixo de 200 registros. O trabalho é contínuo para reduzir, cada vez mais, as ocorrências e proporcionar sempre mais paz e tranquilidade a toda à população. 

No mês de março de 2021, foram registrados 196 casos de CVLI, em todo o Pará, enquanto que no ano passado os registros totalizaram 192, sendo o melhor mês de março dos últimos 10 anos. Ao comparar os números do ano de 2021 com 2018, a diminuição é de 37%.  

O furto e o roubo também são exemplos de crimes que reduziram no terceiro mês deste ano ao comparar com 2020. As quedas correspondem a 28% e 9%, respectivamente. Os casos de furtos totalizaram 7.496 em 2020 e 5.415 em 2021. No ano passado, 5.164 roubos foram registrados e este ano 4.682. Março de 2021 foi o mês de março com menos ocorrências de roubo em toda a linha histórica. Ao comparar os casos registrados nos anos de 2018 e 2021, observa-se a redução de 44% nos casos de furto e 54% de roubos. 

O titular da pasta de segurança pública no Pará, Ualame Machado, destaca que o mês de março de 2021 foi muito semelhante com o ano anterior. “No ano de 2020, nós tivemos um mês de março muito bom, com uma queda significativa da criminalidade, o que refletiu na preservação de mais vidas e, este ano, conseguimos manter ou ter aproximado os registros das ocorrências”, pontuou.

O secretário de segurança pública ressalta ainda que a diminuição nos números independe da chegada da pandemia do Coronavírus, no ano passado. “Mesmo com as medidas mais restritivas que foram adotadas em todo o Brasil com a chegada da Covid-19, reduzindo a circulação de pessoas nas ruas e impedindo a realização de eventos, por exemplo, vários Estados não diminuíram os casos de mortes violentas, por exemplo, e na contra mão do cenário nacional, o Pará foi um das poucas unidades da federação que reduziu o cometimento dos crimes violentos”, lembrou. 

Região Metropolitana de Belém

Ainda segundo dados fornecidos pela Siac, a queda da violência também foi percebida na RMB. No mês de março do ano passado, 43 ocorrências de homicídios foram computadas na Região Metropolitana. Este ano o número totalizou 41, apontando uma redução de 5%. Ao comparar os anos de 2021 com 2018 a redução alcança 66%.

Os crimes de furto e roubo também caíram. No ano passado, 3.331 ocorrências de furtos foram computadas e neste ano 2.013, correspondendo uma diminuição de 40%. O roubo reduziu 10%, com 2.839 casos em 2020 e 2.555 este ano. Ao comparar os dados da RMB com os anos de 2018 e 2021 é possível perceber uma queda de 54% nos crimes de furto e 60% nos casos de roubos. 

Feminicídio - As ocorrências de feminicídio permaneceram as mesmas ao comparar o primeiro trimestre dos anos de 2020 e 2021, com 22 ocorrências.

Por Aline Saavedra (SEGUP)