Especialista do HRSP comenta consequências ao misturar álcool e direção ao volante

Programa "Direção Viva" chama a atenção de pacientes durante Semana Nacional do Trânsito

23/09/2021 11h47

A embriaguez ao volante é uma das principais responsáveis pelas mortes no trânsito em todo país. Segundo estudo divulgado pelo Ministério da Saúde, 21% dos acidentes registrados no Brasil estão relacionados ao consumo de álcool. 

De acordo com o médico Marcio Costa, neurocirurgião com atuação no Hospital Regional do Sudeste do Pará - Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, o consumo de álcool, mesmo em pequenas doses, causa muitos prejuízos ao cérebro. Além da dificuldade para andar, visão turva e voz arrastada, os reflexos diminuem e retardam o tempo de resposta, o que pode levar a acidentes graves e até óbitos no trânsito. 

"Nas primeiras doses, o álcool atua como estimulante e pode temporariamente gerar a sensação de excitação. No entanto, como é um depressor do Sistema Nervoso Central, as inibições e a capacidade de julgamento são rapidamente afetadas, prejudicando o processo de tomada de decisões", explica. 

O especialista ainda ressalta que o aumento no consumo do álcool, as habilidades motoras e o tempo de reação também sofrem consequências, e o comportamento torna-se descontrolado, com tendência para maior impulsividade e agressividade, comprometendo mais a aptidão para dirigir. 

"A ingestão de altas doses de álcool pode causar sonolência ou até mesmo desmaios ao volante. A bebida reduz muito os reflexos e a capacidade de reação do condutor, dirigir exige máxima atenção. Somente com senso de responsabilidade e engajamento de todos podemos ter um trânsito mais seguro e humano", afirma o neurocirurgião. 

Saiba quais os efeitos do álcool no corpo: 

Diminuição da atenção e da vigilância, reflexos mais lentos; 
Redução da força muscular; 
Dificuldade de coordenação, problemas de equilíbrio e de movimento; 
Alteração de algumas funções visuais, e fala arrastada; 
Sonolência e perda da consciência. 

Além dos riscos à saúde e a segurança, a embriaguez ao volante também é uma infração gravíssima de acordo com o artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). As penalidades envolvem multa e a suspensão do direito de dirigir por 12 meses, podendo causar a detenção e a perda do direito de dirigir. 

Conscientização 

Na Semana Nacional de Trânsito, promovida em todo país de 18 a 25 de setembro, o Regional do Sudeste do Pará vem realizando junto aos pacientes campanhas de conscientização por meio do programa “Direção Viva”. 

O objetivo é promover a conscientização e prevenção aos acidentes de trânsito, integrando as iniciativas da Pró-Saúde voltadas para a sociedade. 

Além de palestras, distribuição de folhetos informativos para motoristas e pedestres, o hospital promove blitz educativas que orientam sobre os riscos e sequelas que os traumas causados por esses acidentes provocam, além de dicas de segurança para evitá-los. 

O Regional do Sudeste é uma unidade que pertence ao Governo do Pará, sendo gerenciado pela entidade filantrópica Pró-Saúde com atendimento 100% SUS (Sistema Único de Saúde). A unidade é referência para mais de 1 milhão de pessoas de 22 municípios na prestação de serviços como ortopedia-traumatologia, cardiologia, oftalmologia, cirurgia plástica reparadora, hemodiálise e até partos de alto risco. 

Texto: Ederson Oliveira

Por Luana Laboissiere (SECOM)