Memorial Amazônico Verônica Tembé, no Parque do Utinga, completa um ano

11/01/2022 17h09 - Atualizada em 11/01/2022 19h23

Localizado no Parque Estadual do Utinga Camillo Vianna (Peut), o Memorial Amazônico Verônica Tembé, espaço feito para difusão, valorização da cultura material e imaterial dos povos indígenas do Pará completa um ano de funcionamento hoje, 11 de janeiro, às vésperas do aniversário de Belém. Além da vasta biodiversidade que o Parque tem a oferecer, o espaço também se torna referência em cultura por abrigar o Museu e seu rico acervo, capaz de contar a história, a memória e os costumes dos povos indígenas. O Memorial pode ser visitado nos dias de funcionamento do Peut, de quarta a segunda, das 9h às 16h.  A entrada no espaço é gratuita.

O nome do lugar é uma homenagem a Verônica Tembé, a primeira cacica da etnia Tembé-Tenetehara e uma importante articuladora política. O Museu é parte do Sistema Integrado de Museus e Memoriais (SIMM), idealizado em homenagem aos povos que estiveram em nossas terras desde antes do seu descobrimento.

Em um ano de funcionamento, centenas de pessoas puderam contemplar várias peças e utensílios que fazem parte da tradição cultural e cotidiana dos indígenas Tembé-Tenetehara. Além disso, os simbólicos itens podem representar, também, a visão artística dos indígenas e, por vezes, estão relacionados a seus ritos e crenças. Vale a pena conhecer o local. 

CURIOSIDADES

O 19 de abril remete ao dia em que delegados indígenas, representantes de várias etnias de países como o Chile e o México, reuniram-se, no ano de 1940, no Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Essa reunião tinha o propósito de discutir várias pautas a respeito da situação dos povos indígenas após séculos de colonização e da construção dos Estados Nacionais nas Américas. No início do século XX, havia um interesse muito grande por essas etnias, sobretudo com o desenvolvimento da etnologia, isto é, o ramo da antropologia que se dedica aos estudos das chamadas “culturas primitivas”. O esforço pela compreensão dos hábitos e da importância dos povos indígenas para história despertou a atenção também para o âmbito das políticas públicas que visassem à salvaguarda desses hábitos e costumes.

SERVIÇO

Memorial Amazônico Verônica Tembé, funciona de quarta a segunda, das 9h às 16h, no Parque Estadual do Utinga. Fecha às terças - Entrada franca

Funcionamento Parque do Utinga – quarta a segunda, das 6h às 17h. Fecha às terças - Entrada franca.

É obrigatório o uso de máscara para circular nas dependências do parque e a apresentação da carteira de vacinação com as duas doses registradas na entrada.

Texto: Gabriel Nascimento/Ascom OS Pará 2000

 

Por Fernanda Scaramuzini (Pará 2000)