Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
TERRAS E ASSUNTOS RURAIS

Adepará certifica produtos vegetais, entrega registro para Casa de Farinha e orienta produtores em diferentes municípios

Por Manuela Oliveira (FCP)
26/05/2022 17h54

A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) realizou diversas ações esta semana para garantir o impulsionamento da cadeia produtiva da mandioca em todo o estado. Em Santa Maria do Pará, a Agência entregou o certificado de cadastro à empresa Produtos de Mandioca São Paulo LTDA, nome fantasia “Produtos São Paulo'', registrada como padronizador e envasilhador de produtos e subprodutos da mandioca. Com isso, a empresa está apta a envasar farinha de tapioca e farinha de mandioca e pode comercializar esse produto em território paraense. 

De acordo com a Adepará, os produtos são adquiridos de produtores de farinha de Garrafão do Norte, que também já estão certificados pela Agência. “O produto dele precisa ser comprado de alguém credenciado na Adepará porque isso garante que o produto é oriundo de estabelecimentos registrados”, explicou o Fiscal Estadual Agropecuário Hamilton Altamiro Shell, Gerente da Inspeção de Produtos Artesanais de Origem Vegetal da Adepará.

Além da entrega da certificação, os fiscais também participaram em conjunto com outras instituições como EMATER, Secretaria de Meio Ambiente de Bragança e Cooperativa dos Agricultores Familiares e Extrativistas dos Caetés, da entrega do registro para uma Casa de Farinha de uma comunidade rural do município, que já está autorizada a produzir e envasar produtos e subprodutos da mandioca. 

A “Farinha do Grande”, como é conhecida uma das mais tradicionais farinhas produzidas na região bragantina, é resultado do trabalho artesanal de uma família de produtores de farinha da Comunidade Santo Antônio dos Soares, e segundo a Adepará, é o primeiro produtor de farinha a ter o Registro Artesanal e também a Identificação Geográfica naquela região. Os fiscais da Adepará constataram que a Casa de Farinha atende a todas as normas da Adepará para a produção deste produto muito apreciado pelos paraenses. 

Com o intuito de garantir a sanidade e qualidade da cadeia da mandioca, a Adepará também promoveu palestras esta semana sobre o Programa Artesanal Vegetal da Agência e orientou produtores de farinha na comunidade Cupuaçu, em Barcarena, no nordeste paraense. O trabalho foi realizado pela Fiscal Estadual Agropecuária Marcilene Furtado e pelo Agente Fiscal Agropecuário Mário Nascimento.

Farinha de Bragança 

O selo de indicação geográfica (IG) é reconhecido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e garante ao consumidor a procedência e a qualidade do produto. O selo valoriza as casas de farinha de Bragança e fomenta o turismo na região. O selo é uma conquista coletiva de produtores, cooperativas de agricultores, Sebrae, Prefeitura de Bragança, MAPA, Adepará, Emater, IFPA, entre outros. O Pará possui quatro IG: da Farinha de Bragança; do Cacau de Tomé-Açu; do Queijo do Marajó e do Guaraná da Terra Indígena Andirá Marau que pertence ao Amazonas e ao Pará. A Indicação Geográfica (IG) Farinha de Mandioca de Bragança está delimitada nos municípios de Augusto Corrêa, Bragança, Santa Luzia do Pará, Tracuateua e Viseu.

Texto: Rosa Cardoso