Seaster e município de Santa Luzia executam o Programa de Aquisição de Alimentos

A parceria permitiu geração de renda e informação através de capacitações.

06/02/2020 18h42
Por Rodrigo Sousa (SEASTER)

Programa de Aquisição de Alimentos também se propõe a combater a insegurança alimentar.

Com empenho e muita dedicação o município de Santa Luzia do Pará conseguiu executar todo o processo do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) em tempo recorde. Em menos de cinco meses depois da data de adesão, os agricultores conquistaram melhorias de produção e finalizaram a utilização do recurso.

O PAA é um instrumento de política pública do Governo Federal, coordenado no Pará pela Seaster, por meio de parceria com os municípios, que promove o acesso a alimentos para populações em situação de insegurança alimentar, além de promover a inclusão social e econômica no campo, por meio do fortalecimento da agricultura familiar. O Programa propicia a aquisição de alimentos de agricultores familiares, com isenção de licitação, a preços compatíveis aos praticados nos mercados regionais e a doação desses alimentos para entidades socioassistenciais.

Para Antônia Reis, agricultora na comunidade de Itipitinga, em Santa Luzia, o PAA tem uma importância grandiosa.

“O programa trouxe autonomia para a nossa comunidade e para as famílias beneficiadas, gerou renda e informação através de capacitações. Hoje nós atuamos diversos produtos, frutas, farinha, açaí, e até os produtos que antes eram jogados fora, hoje são reaproveitados. Hoje nós somos referência, temos sistema agroecológico e criação de aves, tudo isso fortalecido através do PAA”, destacou Antônia.

A Diretoria de Segurança Alimentar e Nutricional da Seaster é quem coordena a execução do programa, capacita e monitora as ações nos municípios. O coordenador de programas e projetos de segurança alimentar e nutricional da Seaster, Jarimar Ferreira, destaca a importância da comunidade está organizada e do processo de produção a aquisição ser trabalhado em conjunto. “Hoje nós conseguimos nos constituir em uma grande rede em que os produtores estão hoje com maior conhecimento da operacionalização do programa e isso tem trazido ótimos resultados. Há um termo de responsabilidade acordado com o ministério de cidadania que prediz que o recurso deve ser utilizado em um ano, e Santa Luzia nos trouxe a notícia que havia executado em menos de cinco meses, o que demonstra organização por partes dos agricultores e um trabalho executado com sucesso por parte das coordenações, frisou.

O Programa de Aquisição de Alimentos também se propõe a combater a insegurança alimentar. Para isso, é realizada a compra a produção do pequeno agricultor, com perfil no cadastro único (CADUNICO) e no Bolsa Família, e entrega para entidades socioassistenciais por intermédio dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), beneficiando instituições como escolas, centros comunitários, hospitais e creches, que promovem o acesso de itens regulamentados para.

Alice Cardoso, coordenadora do PAA no município de Santa Luzia, ressalta que “é de fundamental importância garantir que pessoas em situação de vulnerabilidade social sejam assistidas, e através das doações simultâneas se tem combatido casos de insegurança alimentar nos municípios. Além de contribuir na vida do agricultor, nós também atingimos metas importantíssimas para a nossa população”.