'Operação Eleições' da Segup finaliza com saldo positivo e votações tranquilas

30/11/2020 14h27 - Atualizada em 30/11/2020 15h47
Por Walena Lopes (SEGUP)

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) apresentou, na manhã desta segunda-feira (30), o balanço da “Operação Eleições 2020” que contou com um reforço de mais de dois mil agentes de segurança em Belém e no município de Santarém onde ocorreram as eleições municipais do 2º turno no estado.

A Operação Eleições 2020 foi toda monitorada pelos Centros Integrados de Comando e Controle, instalados em Belém e Santarém, no oeste paraense, reunindo de forma integrada agentes das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito do Estado (Detran) e ainda com a participação de órgão municipais, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

Segundo o secretário de Segurança Pública do Estado, Ualame Machado, as ações integradas entre os órgãos de segurança pública, somados a eficiência do planejamento montado, garantiram a segurança e direito ao voto de todos.

“Neste 2° turno, todas as ocorrências registradas foram dentro do que esperávamos. As eleições transcorreram de forma tranquila, apresentando apenas seis procedimentos lavrados pela Polícia Civil e Policia Federal, todos de menor potencial ofensivo. Seguimos com o nosso planejamento dentro do previsto e isso mostra o sucesso da nossa operação, que só foi possível graças aos esforços de todos. A democracia prevaleceu e, certamente, isso leva a certeza de que o planejamento foi bem alinhado entre os órgãos que atuaram de forma integrada nos Centros Integrados montados em Santarém e Belém contando, ainda, com a participação dos órgãos municipais e federais, importantíssimo para que pudéssemos ter total controle do que acontecia nas duas cidades”, afirmou.

Videomonitoramento - Por meio do Centro Integrado de Operações (Ciop) foi feito o videomonitoramento em tempo real dos principais corredores de veículos e pessoas, além dos principais locais de votação na Região Metropolitana de Belém, utilizando 209 câmeras.

Efetivo - O efetivo total empregado pela manhã, somando o policiamento diário mais o reforço para o segundo turno das eleições, ultrapassa 2 mil agentes de segurança pública, em Belém e Santarém. Houve também o apoio de embarcações do Grupamento Fluvial.

A Polícia Militar deslocou para as operações, mais de mil agentes reforçando o policiamento nas ruas e nas zonas eleitorais dos dois municípios. “Nossa principal atuação é preventiva e com a divulgação desses dados por parte da Segup, ficamos muito evidenciando que “Operação Eleição”, tanto no 1ª quanto no 2ª turno foi um sucesso, quanto menos ocorrências são apresentadas, mais gratificante é o nosso trabalho que alcançou o objetivo almejado”, disse o chefe de Departamento Geral de Operações da Polícia Militar, Coronel Pedro  dos Santos.

O esquema de segurança foi reforçado também, de maneira especial, na área do Mercado de São Brás, local onde ocorreu a comemoração do candidato vencedor.

Ocorrências - Seis ocorrências envolvendo crimes eleitorais foram registradas. A primeira ocorrência registrada ocorreu ainda na madrugada, no bairro do Jurunas, em Belém, quando nove pessoas foram conduzidas à Superintendência da Polícia Federal por estarem descartando material de propaganda (santinho) de um candidato em via pública. Duas ocorrências envolveram pessoas que foram encaminhadas para a Seccional por desacato aos agentes de segurança pública e a membros da seção eleitoral.

“A Polícia Civil estava desde o início da votação nas ruas com todas as nossas seccionais funcionando em regime de plantão e com reforço nas unidades policiais, tudo dentro do planejamento desenhado para estas eleições, visando um 2º turno ordenado, tanto no município de Santarém quanto em Belém. Avaliamos que tudo ocorreu dentro da normalidade, comprovado pelos procedimentos instaurados pela nossa equipe de policiais. Estivemos presentes também em todas as denúncias que chegaram até nós, realizando a apuração necessária, bem como, com apoio da Policia Federal que agiu de forma conjunta com nossas ações, tudo para que o cidadão pudesse ter o livre acesso ao seu local de votação, assim como para manifestar o seu voto com tranquilidade”, destacou o Delgado Geral da Polícia Civil Walter Resende.

Foram registradas ainda, mais duas ocorrências em Santarém por desobediência à Lei Seca, que resultaram em dois estabelecimentos fechados por venderem bebida alcoólica. Ainda no município do oeste paraense, uma integrante de seção eleitoral filmou o próprio voto e publicou nas redes sociais, e acabou encaminhada à Delegacia de Polícia Federal em Santarém.

Trânsito – As ações de Trânsito foram monitoradas pelo Detram que atuaram com um efetivo de mais de 14ª agentes distribuídos no município de Santarém e na capital, Belém.

“Programamos nossas ações com as forças voltadas para o tráfego de veículos, especialmente próximos das zonas eleitorais. Inclusive, muitos veículos circularam com irregularidades, mediante ao flagrante identificado pelos agentes, sendo imediatamente autuados”, falou o coordenador de Trânsito do Detran, Ivan Feitosa

Corpo de Bombeiros – Militares do Corpo de Bombeiros também atuaram na Operação Eleições 2020 com um efetivo de mais de 110 agentes e ainda 26 viaturas. As ações foram voltadas a fiscalização nos locais de votação como explica o coronel Hayman Souza, comandante geral do Corpo de Bombeiros.

“Nosso efetivo atuou nas fiscalizações dos locais de votação, onde não foram registradas ocorrências durante o pleito eleitoral nas zonas eleitorais. Mais uma vez a democracia sendo consolidada no Brasil e no Estado do Pará”, finalizou o comandante.