CPCRC realiza perícia em entorpecentes apreendidos pela PC

04/03/2021 17h15 - Atualizada em 04/03/2021 18h45
Por Alexandre Cunha (CPC)

Peritos criminais do Laboratório de Toxicologia Forense, do Instituto de Criminalística, do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC) realizaram, na noite de ontem (3), a análise pericial de meia tonelada de entorpecente apreendida pela Polícia Civil (PC), também no último dia 3, dentro de um hotel no bairro de São Brás, em Belém. 

O procedimento foi realizado no Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), onde a perícia criminal confirmou por meio do laudo de constatação que foram apreendidos pela PC exatos 563,150 kg de entorpecentes, distribuídos em 515 tabletes que pesavam cerca de 1,10 kg cada. “A perícia concluiu que a droga apreendida se tratava de erva prensada”, disse o perito criminal Eric Nascimento, coordenador de Laboratório.

Ainda de acordo com a perícia criminal, foram coletadas amostras que foram levadas ao Laboratório de Toxicologia Forense, na sede do CPCRC, em Belém, onde vão passar por exames mais detalhados que serão mais conclusivos sobre a pureza do entorpecente apreendido. “Nosso laboratório possui recursos tecnológicos para isso, como o FTIR que é o avançado aparelho que recebemos do Governo, em fevereiro, que pode acelerar o laudo definitivo antes dos 10 dias legais”, declarou o perito criminal Celso Mascarenhas, diretor-geral do CPCRC.

Perícias em Santarém e Castanhal

O CPCRC também realizou a análise nos 1.054 kg de entorpecentes apreendidos, em Santarém, no Oeste do Estado, no último dia 2 de março, pela Polícia Civil (PC). A perícia foi feita pelos peritos criminais lotados naquele município, que atestaram 1.026,600 kg de maconha e 27,4 kg de pedra óxi, por meio de laudo definitivo que foi entregue à (PC).

Além disso, os peritos criminais do CPCRC de Castanhal realizaram a perícia na meia tonelada de entorpecentes apreendida pela PC, em Castanhal, no último dia 25 de fevereiro. A análise concluiu que a droga apreendida era cocaína, dividida em 500 tabletes.