Cestas de alimentação são entregues a moradores de bairros atendidos pelo programa TerPaz

13/05/2021 18h36 - Atualizada em 13/05/2021 19h07

Na manhã desta quinta-feira (13), foram entregues mais de 500 cestas básicas para famílias dos bairros  Bengui, Guamá, Jurunas, em Belém; e Icuí Guajará, em Ananindeua, dentro da segunda etapa de distribuição para moradores atendidos pelo Programa Territórios Pela Paz (TerPaz). Por meio de uma ação integrada entre a Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), Fundação ParáPaz e Ouvidoria Geral do Estado que, desde abril, vem garantindo alimentação aos usuários já pré-cadastrados do TerPaz, durante três meses seguidos (abril, maio e junho) na Região Metropolitana de Belém.

A entrega contou com a participação da primeira-dama do Estado, Daniela Barbalho, que falou sobre o período difícil em curso. '' A intenção é, cada vez, reduzir mais os impactos da pandemia, trazer um acalento, mostrar que o Estado está com os braços estendidos para se fazer presente o máximo possível em todos os territórios’’, afirmou a primeira dama do Estado.

A dona de casa Karlena Nascimento, foi uma das beneficiadas. “Acho importantíssimo esse apoio que o Governo tem dado às famílias, principalmente aqui no Bengui onde muita gente não tem o que comer e acaba passando fome. Agradeço sempre e fico satisfeita de ver amigos e vizinhos tendo a mesma oportunidade que eu”, disse Karlena.

Os alimentos foram adquiridos através da doação de 1 milhão de dólares (R$ 5,38 milhões) da Open Society Foundations, rede internacional de filantropia que apoia financeiramente grupos da sociedade civil em todo o mundo. A entidade fez a doação ao TerPaz para investimentos em ações de enfrentamento à Covid-19, amenizando os impactos da pandemia à população em vulnerabilidade.

O secretário Adjunto da Seac, Raimundo Santos Junior, ressaltou a importância dessa parceria. "Estamos muito felizes em poder dar continuidade nesse projeto tão importante, são 8 mil cestas que o Estado do Pará está distribuindo para comunidades indígenas e quilombolas e para as famílias que necessitam do TerPaz, para mitigar esses efeitos socioeconômicos da pandemia, dando andamento nesse projeto, fruto de uma parceria do governo do estado do Pará com a Open Society Foundations’’, explicou Raimundo Santos Júnior. 

O presidente da Fundação ParáPaz, Alberto Teixeira, falou sobre a importância da ação. “Queremos deixar claro a nossa preocupação e responsabilidade com a população. É um ato simples, mas tenho total convicção que é extremamente significativo para as famílias e não estamos aqui apenas trazendo palavras, mas sim atitude”, afirmou o presidente.

Tamara Cabral

"Esta ajuda veio em boa hora", afirmou Tamara Cabral de 39 anos, uma das contempladas. “Em casa moram nove pessoas e cada um ajuda como pode. Essa cesta não dura o suficiente para alimentar todo mundo, mas a gente procura ir rendendo, controlando e também economizamos bastante, porque não precisamos comprar arroz e feijão, que vem na cesta, e já dá para comprar mais carne. É a segunda vez que eu recebo e não tem como não agradecer, realmente é um alívio. Obrigada”, acrescentou Tamara. 

Distribuição  - Todas as cestas básicas devem ser entregues até junho aos moradores cadastrados obedecendo um cronograma com dias e horários alternados, evitando aglomeração, de forma segura, rápida e organizada, seguindo os protocolos de segurança sanitária e exigindo o uso de máscara.

Com colaboração de Nathalia Mota (Ascom/Parapaz)

Por Elizabeth Teixeira (SEAC)