CPCRC inicia formação continuada dos peritos a partir de agosto

Proposta é garantir mais conhecimento que deverá gerar melhores resultados nos laudos periciais, tão importantes para a Justiça e a sociedade paraense

05/08/2021 11h47 - Atualizada em 05/08/2021 12h01

O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC), por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento e Pesquisa (Coapes) deu início, na manhã da última quarta-feira (04) e segue até o próximo dia 6, ao primeiro módulo de cursos para formação continuada aos peritos criminais e auxiliares técnicos de perícia lotados na Unidade Regional de Castanhal, no nordeste do Estado. A capacitação integra o programa de oito cursos promovidos pelo CPCRC, que será destinado a todas as unidades do órgão, em datas posteriores.

O primeiro assunto abordado teve a temática “Perícia em Local de Crime”, ministrado pelo perito criminal José Cordeiro, lotado no Núcleo de Crimes Contra a Vida (NCCV), na sede do CPCRC, em Belém. Aos peritos participantes, a relevância do curso tem importância devido à dinâmica que envolve a perícia criminal, em suas variadas especialidades. “Na perícia, cada laudo, cada caso é uma novidade e muito dificilmente você se depara com a mesma situação. É gratificante a gente ter um momento como esse, para receber uma informação qualificada e poder incorporar na nossa rotina de trabalho”, declarou o perito criminal Thiago Valente.

É dentro dessa importância que a direção do CPCRC organizou os cursos de capacitação, já que a qualificação da classe pericial valoriza o servidor, no sentido de proporcionar mais conhecimento que gerarão melhores resultados nos laudos periciais, tão importantes para a Justiça e a sociedade. “Temos bons profissionais e precisamos valorizá-los. Por isso, a formação continuada é compromisso da nossa gestão, pois sabemos da importância que a perícia criminal tem para justiça, segurança e sociedade”, reitera o perito criminal Celso Mascarenhas, diretor-geral do CPCRC.

Nesse sentido, os cursos de formação continuada serão realizados em outras temáticas como Perícia Tecnológica, Ambiental, Balística e Toxicologia Forense, Reprodução Simulada, Perícia em Química Forense e Odontologia Legal, e irão se estender a todas as unidades do CPCRC. “Os peritos criminais e auxiliares técnicos das unidades de Belém, Altamira, Castanhal, Marabá e Santarém irão ser contemplados com essa capacitação, para que executem a perícia criminal de qualidade em todo o Estado”, completou o diretor-geral do CPCRC, Celso Mascarenhas.

A qualidade do curso de formação continuada perpassa pela qualificação dos instrutores, que são todos peritos criminais do próprio CPCRC que possuem titulação de mestrado e doutorada, além de ter todo o conteúdo programático foi aprovado pelo Instituto de Ensino de Segurança Pública (Iesp) da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), que certificará os participantes.

Por Alexandre Cunha (CPC)