Fiscalização do Detran autua 29 condutores alcoolizados no final de semana, em Salinópolis

Três delas foram enquadradas em crime de trânsito, depois que o teste do etilômetro detectou níveis de álcool iguais ou acima de 0,33 mg por litro de ar

13/09/2021 16h41

O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) está reforçando a fiscalização nas rodovias estaduais. Neste fim de semana, o órgão registrou 29 autuações por alcoolemia em Salinópolis. O município é um dos destinos mais procurados por banhistas, mas é também um local recorrente de flagrantes por embriaguez ao volante. Para coibir a irregularidade, o Detran tem realizado barreiras de fiscalização diariamente com o objetivo de evitar acidentes.

Durante a operação, quatro pessoas foram conduzidas para a delegacia. Três delas foram flagradas em situação de crime de trânsito, que ocorre quando o teste do etilômetro acusa quantidade igual ou superior a 0,33 miligrama de álcool por litro de ar. Ainda houve uma situação de desacato envolvendo um passageiro de uma caminhote. Alcoolizado, o homem não quis esperar o procedimento da abordagem do veículo e disparou uma série de xingamentos ao agente.

De acordo com o artigo 331 do Código Penal, o desacato a funcionário público no exercício da função ou em razão dela é crime, com detenção de seis meses a dois anos, ou multa. As ocorrências foram registradas nas rodovias estaduais PA-444 e PA-124, todas elas durante o retorno dos condutores da praia. 

A lei que proíbe beber antes de dirigir está em vigor no Brasil desde 2008. No entanto, ainda existe gente que bebe e pega o volante. A alcoolemia é um dos principais fatores de risco de mortes e lesões graves no trânsito. Em 2020, segundo o Detran, no Pará, foram registrados 30.801 acidentes com 17.898 feridos e 1.438 mortos.

Em Salinópolis, no mesmo ano, foram 174 acidentes, 10 deles ocasionados por alcoolemia. “A nossa legislação atual não permite nenhum percentual de consumo alcoólico ao dirigir, então os condutores precisam ter essa conscientização, até porque a tendência é que essas fiscalizações se intensifiquem para zerar os acidentes”, alerta o diretor técnico-operacional do Detran, Bento Gouveia.

Por Leidemar Oliveira (DETRAN)