Projeto 'Maleta Literária: incentiva alunos da rede estadual pelo hábito da leitura

A iniciativa visa contribuir para a formação de leitores proficientes, assegurando a democratização do acesso ao livro

27/09/2021 15h38 - Atualizada em 27/09/2021 15h45

Com o intuito de aproximar os alunos da Escola Estadual Ruy Paranatinga Barata, no bairro da Maracangalha, em Belém, pelo hábito da leitura, escrita e interpretação textual, os professores que lecionam para a turma do 5º ano instituíram o projeto “Maleta Literária”. A iniciativa surgiu a partir da observação e necessidade em oportunizar aos estudantes um contato mais próximo com os mais diversos gêneros bibliográficos.

Além disso, o projeto visa contribuir para a formação de leitores proficientes, assegurando a democratização do acesso ao livro a partir da compreensão sobre o valor da leitura como instrumento indispensável para que as pessoas possam desenvolver plenamente suas capacidades humanas, exercer seus direitos, participar da sociedade e melhorar seus conhecimentos educativos. 

“Frequento o projeto desde o lançamento. No começo, tinha vergonha e com o passar do tempo comecei a interagir mais com os colegas, professores e até mesmo com a leitura. Devido ao meu desempenho, fui até premiado com um livro, além de um estojo com material escolar. Espero que esta ação continue e que mais pessoas participem!”, conta o aluno do 5º ano, Kauan Santana.

A gestora da 1ª Unidade Seduc nas Escolas (USE), Carmem Silva, ressaltou o quanto é prazeroso mergulhar no mundo da leitura e a importância desse hábito no cotidiano dos estudantes. “Vivemos um mundo cada vez mais tecnológico, no entanto, nada substitui o prazer de folhear um livro e dar asas à sua imaginação. Com esse propósito, a Escola Estadual Ruy Paranatinga Barata, incentiva os seus alunos a serem criativos, curiosos e que a leitura seja um dos caminhos para construção de um futuro melhor”, frisou.

Segundo a professora Ketti Cristina Maia, é uma satisfação participar da iniciativa literária. “O projeto visa aprimorar a leitura e a escrita das crianças, como também fazer com que elas consigam, através da leitura, ter autonomia, confiança, respeito, entre outros valores que podem ser colocados em pauta. Todos nós sabemos que ler, nada mais é do que um processo de compreensão, uma forma de comunicação que leva o aluno não apenas a decodificar, como também a ter um entendimento do que ele ler”, ressaltou.

A educadora disse, ainda, que o projeto quer proporcionar um momento de interação entre as crianças e a família, além de colaborar com o processo de alfabetização destas. “O papel da escola, vai muito além do que apenas ensinar. A formação de valores, o desenvolvimento interpessoal e o incentivo a hábitos positivos, também são algumas das ações promovidas pelos espaços de aprendizagem”, concluiu Ketti Cristina Maia.

Texto: Vinícius Leal, com a colaboração de Wavá Bandeira (Ascom/Seduc).

Por Governo do Pará (SECOM)