Fasepa homenageia profissionais da Assistência Social e Pedagogia

Evento teve momentos de reflexões, trocas de experiências e a palestra 'A ética do cuidado', com a escritora, Elisângela Barcellos

20/05/2022 14h49 - Atualizada em 20/05/2022 16h10

O mês de maio celebra o Dia do Assistente Social (15) e também do Pedagogo (20). A Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), por meio do Núcleo de Gestão de Pessoas (NGP), promoveu um encontro com os assistentes sociais e pedagogos da instituição, em homenagem aos profissionais que contribuem para o processo do atendimento socioeducativo.

Reflexões sobre o trabalho e trocas de experiências integraram a programação, que contou também com a palestra da escritora e doutoranda em ciências da educação, Elisângela Barcellos. Ela falou sobre “A ética do cuidado”. Houve, ainda, sorteios e a distribuição de brindes, doados por instituições de ensino parceiras da Fasepa.

Katia Porfirio, além de ser assistente social, estava representando a Diretoria de Atendimento Socioeducativo (DAS). “Falar do serviço social, que é a área em que atuo, é falar de uma escolha de vida, uma escolha que tem senso de justiça. Falar da pedagogia, que é uma profissão que compartilho experiências profissionais, é falar de desafios. Com os desafios da educação em nosso País, para os adolescentes que atendemos, sempre devemos ter na nossa mente, nossa prática, na nossa metodologia e no nosso referencial teórico, os coordenativos do nosso código de ética, completa a profissional.

A palestrante contou que a escolha da temática “A ética do cuidado” se deu, “porque tanto o assistente social quanto o pedagogo são acolhedores por natureza, gostam de cuidar do outro, e nós entendemos que a corporeidade e a dimensão na educação se dão com a presença do outro, então essas duas profissões só se realizam profissionalmente quando o outro entra em ação e esse outro merece zelo, cuidado e atenção, principalmente os jovens. Então é importante usarmos uma comunicação não violenta para melhorar o mundo através da palavra e da educação, e esse tema foi com essa intenção: cuidar do outro, porém, primeiro cuidar de nós mesmos”, ressaltou Elisângela Barcellos.

O servidor e pedagogo, Dmilson Cardoso, afirmou que eventos como esse são fundamentais para maior valorização do trabalho. “Esse resgate da importância do assistente social e do pedagogo, que são profissões fundamentais para a socioeducação, em que deve prevalecer empatia, respeito, maturidade, com um olhar diferenciado. Assim, podemos trabalhar melhor o comportamento dos jovens para que enfim possam sair em liberdade com um processo social construído com a ajuda dessas profissões”, pontua Dmilson.

*Texto de Kauanny Cohen (Ascom Fasepa)

Por Governo do Pará (SECOM)