Sistema de captação de Marabá tem novo prazo

29/09/2017 00h00

A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) prorrogou para a próxima quarta-feira, 4, o prazo de entrega da estrutura emergencial de captação de água no rio Tocantins em Marabá, sudeste do Estado. O presidente da companhia, Claudio Conde esteve no município nesta sexta-feira, 29, para visitar as obras e comunicar o novo prazo. “Nós tivemos um atraso na entrega de equipamentos que faltavam para completar o serviço”, informou.  

Ainda segundo Conde, o caminhão com os equipamentos que deveria ter chegado na última terça-feira, só nesta sexta conseguiu desembarcar os equipamentos no pátio de obras da Estação de Tratamento de Água da Nova Marabá. “Já foi montado um esquema de trabalho de plantão durante todo o fim de semana", revelou, explicando que a máquina de solda que chegou dará condições de soldar um tubo em PAD, material sintético de alta durabilidade e flexível, que terá um total de 147 metros de comprimento, do leito do rio até o reservatório na estação de tratamento de água.

O presidente ainda ressaltou que foi necessário instalar um gerador de energia exclusivo para o sistema emergencial e duas bombas anfíbias que estão montadas sob uma estrutura de concreto na margem do Tocantins.

Todo a estrutura, envolvendo material, mão de obra e transporte, custou R$650 mil reais para a Cosanpa. “ A princípio, a ideia é não se desfazer mais desse sistema, pois não podemos prever uma seca como essa no rio Tocantins, a mais severa dos últimos 40 anos”, completou Cláudio Conde.

O rodízio de água em Marabá começou no último dia 30 de agosto e afetou o núcleo Cidade Nova, que é abastecido durante 10 horas do dia e o núcleo Nova Marabá, abastecido nas outras 14 horas por dia. Com o novo sistema montado e entregue, a Cosanpa espera normalizar o fornecimento de água para os clientes de Marabá.

Por Redação - Agência PA (SECOM)