Azulinos, bicolores e evangélicos se unem para ajudar o Hemopa

24/03/2017 00h00
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Torcedores de Remo e Paysandu deixam a rivalidade de lado, neste sábado (25), véspera do Re-Pa, para vestir juntos a camisa dos Doadores Futebol Clube, com o objetivo de restaurar o estoque de sangue da Fundação Hemopa. A campanha é promovida pela Cultura Rede de Comunicação, estimulando a prática da doação de sangue entre azulinos e bicolores. Também neste sábado, estará no hemocentro outro grupo de voluntários, os jovens da Comunidade Evangélica Integrada da Amazônia (CEIA), ligada à Rede Teen, contribuindo para ampliar a rede de doadores.

A ação dos torcedores ocorrerá das 8h às 21h. Jogadores do Papão e do Leão prometem participar da iniciativa, para a qual foram escaladas as Bicolindas e as Musas Azulinas, numa programação que inclui a distribuição de brindes. "Nós sempre realizamos essas ações de doação de sangue em parceria com os apoiadores do clube. É uma forma de ajudar o Hemopa, que sempre enfrenta problemas de estoque baixo de sangue", diz Ieda Almeida, diretora de Responsabilidade Social do Paysandu.

O evento deste sábado é uma prévia do Dia D da Campanha Doadores Futebol Clube, marcado para 7 de abril. Nessa data, para elevar ainda mais o número de doações de sangue, a TV, a Rádio e o Portal Cultura marcarão presença, com flashes ao vivo da programação.

Encontro - Estas ações estratégicas de instituições parceiras ajudam o Hemopa a dar conta da grande demanda para transfusões de sangue, oriunda da rede hospitalar. São mais de 200 hospitais e milhares de pacientes atendidos pela instituição. A expectativa da Gerência de Captação de Doadores (Gecad) é de que o final de semana seja de movimento significativo. “Nosso objetivo é passar a mensagem de encontro de amigos na sede do Hemopa para aumentar o número de coletas. Queremos que as pessoas passem a encarar a doação de sangue como um programa de final de semana”, destacou a assistente social Lilian Bouth.

Antonio Rosa da Silva, 53, não lembra exatamente há quantos anos doa sangue, mas assegura que já foram muitas doações. Torcedor do Paysandu, ele atendeu o apelo da campanha e pretende marcar um gol solidário para seu time do coração. Com tipo sanguíneo O Positivo, Antônio convoca os demais colegas. “Quem não for doador, venha e faça sua primeira doação. Independentemente de o seu time ser Remo ou Paysandu, venha doar. Muitas pessoas precisam desse sangue”, convida.

Podem doar sangue: pessoas com boa saúde, que tenham entre 16 e 69 anos e pesem acima de 50 quilos. Menores de 18 anos podem doar somente com autorização dos pais ou responsável legal. É necessário portar documento de identidade original, assinado e com foto, além de estar bem alimentado. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher, a cada três.

Serviço: A Fundação Hemopa fica na travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e no acesso ao Pórtico Metrópole, na entrada do shopping Castanheira (BR-316, km 1). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações: 08002808118 / 31106500.

Com a colaboração de Bruno Magno - Ascom Cultura Rede de Comunicação