Participantes do Enem PPL 2020 crescem no Pará e ampliam média das notas

O resultado no Exame Nacional do Ensino Médio mostra o êxito das políticas públicas de reinserção social

09/04/2021 22h42 - Atualizada em 10/04/2021 02h25

As políticas públicas desenvolvidas pelo Governo do Pará no sistema penitenciário vêm permitindo que mais custodiados participem dos projetos e programas de ressocialização. Em 2020, o total de participantes do Exame Nacional de Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL 2020) subiu 36,18% em comparação a 2019. Em comparação a 2018, o número de participantes com notas acima da média mínima aumentou 560,87%. Foram 982 internos realizando a prova que abre as portas do ensino superior.

No Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes (Crama), em Marabá, na região Sudeste, a comemoração é em dobro. Além dos avanços na reintegração social dos custodiados, as maiores notas da redação novamente são de internos da casa penal. Por dois anos consecutivos, Rodrigo de Oliveira e Ubiratan Ramos de Carvalho obtiveram as maiores notas no Pará. Na Região Metropolitana de Belém, a maior média geral é de interno do Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC).

O Enem é uma etapa fundamental para alcançar o ensino superior, principalmente para pessoas privadas de liberdade. Além de alcançar o curso desejado, representa uma nova expectativa de vida para um futuro longe da criminalidade por meio da educação.

Conquista - O interno do CRC Pedro Henrique Monteiro Araújo ficou em primeiro lugar na média geral no Enem PPL na RMB. Para ele, essa é uma grande conquista para o sistema penitenciário. “Eu quero agradecer o apoio da minha família e as oportunidades que a Seap está proporcionando com os estudos, mesmo sendo a distância”, disse Pedro Henrique. 

Rodrigo de Oliveira, custodiado há quase quatro anos no Crama, sonha em cursar Medicina, e agradeceu à Seap pela oportunidade de estudar. “Estou muito feliz por ter ficado no primeiro lugar no Enem PPL 2020. Foi um ano muito diferente, mas conseguimos vencer todas as dificuldades. Eu quero agradecer pela oportunidade de estudar, pois sei que mesmo dentro do cárcere as oportunidades são para todos”, ressaltou.

Custodiado há cinco anos no Crama, Ubiratan Ramos de Carvalho quer ingressar na faculdade de Direito. “É uma benção enorme ter conseguido de novo uma boa nota. Tudo isso é fruto de muito esforço da nossa parte e apoio dos nossos familiares. O corpo docente da casa penal não mede esforços para nos ajudar, e a Seap está trabalhando bastante para dar todo o suporte à nossa ressocialização. Eu quero dar a volta por cima e realizar todos os meus sonhos”, garantiu.

Educação humana - De acordo com Belchior Machado, diretor de Reinserção Social da Seap, mais uma vez os custodiados alcançaram um resultado extraordinário no Enem PPL. "Isso nos alegra, pois demonstra que junto de outros parceiros, como a Secretaria de Educação do Estado (Seduc), e com a qualidade técnica dos professores que atuam nas unidades prisionais, estamos construindo uma educação humana e emancipadora. Isso oportuniza a pessoas realizarem sonhos, alcançarem objetivos e se reintegrarem socialmente de forma digna e plena", destacou.

O Enem PPL é destinado a adultos privados de liberdade e jovens em medida socioeducativa, que inclua custodiados e jovens em medida socioeducativa. O exame avalia o desempenho do participante que concluiu o ensino médio e permite acesso a programas como Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (Prouni) e Financiamento Estudantil (Fies).

Por Vanessa Van Rooijen (SEAP)