No Dia do Ciclismo, Seel ressalta apoio aos atletas com política pública

Incentivo à modalidade olímpica é garantido pelo Programa Bolsa Talento, que assegura aos atletas subsídios para preparação e competição em eventos

19/08/2021 11h42 - Atualizada em 19/08/2021 12h43

Nesta quinta-feira (19) é celebrado nacionalmente o Dia do Ciclista, data oficializada pela Lei 13.508, em 22 de novembro de 2017, com o objetivo de promover a reflexão sobre a segurança no trânsito e sobre a necessidade de proteção ao ciclista que se locomove a trabalho, a lazer ou para a prática esportiva. Também é uma oportunidade de incentivar a modalidade, que é olímpica e é uma das contempladas no Programa Bolsa Talento, criado pelo Governo do Estado e coordenado pela Secretaria de Esporte e Lazer (Seel).

Atleta de ciclismo há 19 anos, Daelson Silva dos Santos, de Paragominas, no sudeste paraense, é um dos sete contemplados nesta modalidade no Bolsa Talento. Assistindo a competições realizadas em seu município, o ciclista decidiu pela vida esportiva. “Assistindo a provas realizadas aqui na minha cidade, eu decidi que iria iniciar a vida no ciclismo. Sou bicampeão paraense de contra-relógio, campeão paraense de estrada, tricampeão norte-nordeste da prova Aguinaldo Archer Pinto, realizada no estado do Amazonas, tetracampeão da prova São Sebastião, no estado do Maranhão, e ainda competi em provas internacionais no eixo Rio de Janeiro-São Paulo”, contou o ciclista.

Aos 35 anos, o atleta treina na rodovia PA-125, e ainda na PA-153 (Belém-Brasília), no trecho de município de residência, visando as três últimas etapas do Campeonato Paraense, e para o 1° Desafio Daelson Santos, prova que será realizada em Paragominas, no próximo dia 29, como forma de homenagear a trajetória do atleta.

“O esporte foi a minha base na minha formação de cidadão e sou grato demais a esse esporte que transformou minha vida, sem contar que a saúde é de ferro. Além disso, estar entre os beneficiários do Bolsa Talento é um resultado do trabalho como atleta e fico muito grato pelo apoio governamental”, ressalta o paragominense.

Também são contemplados no programa os ciclistas Hygor Gomes da Luz, de Ananindeua; Aline da Fonseca Batista, Cyntia Lameira Ramos, Lucas Souza Ferreira, Otávio Dos Santos Corrêa e Taiana Silva de Freitas, de Belém.

De acordo com a Federação Paraense de Ciclismo, 2021 conta com um total de 14 competições. "Esse segundo semestre do ano estamos com seis etapas do campeonato paraense de ciclismo de estrada, seis do paraense de mountain bike, e duas provas de ranking nacional", destaca o presidente Edilson Ribeiro, informando ainda que a Copa Seel, uma parceria com o órgão estadual, não pôde ser realizada este ano em razão da pandemia de Covid-19, ficando prevista para o início de 2022.

Programa Bolsa Talento

Atleta Daelson Silva é destaque na modalidadeA iniciativa visa dar apoio financeiro aos atletas, paratletas e técnicos, no âmbito do esporte de rendimento. O maior objetivo do programa, que contemplou 91 atletas e três técnicos em edital, é dar condições para que o esporte paraense alcance índices competitivos para disputas locais, nacionais e internacionais.

“O ciclismo faz parte do Bolsa Talento com sete contemplados na edição vigente. Essa é uma das modalidades mais tradicionais e há anos faz parte dos jogos olímpicos e tem uma reconhecida contribuição para a promoção da saúde, sendo praticada como lazer, e por pessoas de todas as faixas etárias. Do ponto de vista competitivo, é importante destacar que no estado está organizada sob a Federação Paraense, o que ajuda a impulsionar a modalidade, e suas variadas categorias como trilha, estrada, por exemplo", pontuou o técnico em Gestão de Esporte da Seel, Nizomar Carneiro, que é o coordenador do programa.

Texto: Paula Portilho/Ascom Seel

Por Luana Laboissiere (SECOM)