Programa CNH Pai D'égua já registra mais de 100 mil inscrições

Diante da grande demanda, o governador Helder Barbalho duplicou o número de vagas, para beneficiar agora 10 mil pessoas

23/09/2021 20h29 - Atualizada em 24/09/2021 10h28

Em menos de uma semana após o início das inscrições, o Programa Social CNH Pai D'égua, instituído pelo Governo do Pará, já conta com mais de 100 mil candidatos inscritos. Destinado a pessoas de baixa renda a partir de 18 anos, o programa objetiva formar, qualificar e habilitar esses jovens como condutores de veículos automotores de forma gratuita, ampliando, assim, a inclusão social e a oferta de emprego.

Desde a última terça-feira (21), o Departamento de Trânsito do Estado (Detran), responsável pela execução do Programa, abriu o prazo para as inscrições, que prosseguem até o dia 30 de setembro.

Superando todas as expectativas de participação, até o final da tarde desta quinta-feira (23) o sistema do Detran já registrava milhares de inscrições. Inicialmente, foram oferecidas 5 mil vagas, mas a grande procura, ainda no primeiro dia de inscrição, fez o governador Helder Barbalho decidir ampliar para mais 5 mil vagas, beneficiando 10 mil pessoas, que serão selecionadas já neste primeiro ano de implementação do Programa.Lançamento da CNH Pai D’égua, pelo governador Helder Barbalho

“A grande procura dos candidatos mostra a grandiosidade e o alcance do Programa, que, sem dúvida nenhuma, já é considerado uma das iniciativas sociais mais importantes do Governo do Pará para auxiliar pessoas de menor renda no nosso Estado”, frisou o diretor-geral do Detran, Marcelo Guedes.

Divisão das vagas - De acordo com o decreto que instituiu a “CNH Pai D'égua”, 60% do total de vagas serão asseguradas ao grupo CNH Metropolitana “Pai D’égua”, destinado aos candidatos domiciliados nos municípios da Região Metropolitana de Belém, e 40% para o grupo CNH Interior “Pai D’égua”, para candidatos que residem nos demais municípios do Estado.

Poderão solicitar adesão ao Programa os candidatos à primeira habilitação nas categorias A ou B; adição das categorias A ou B e mudança para a categoria D. O Detran alerta que as inscrições só podem ser feitas pelo site oficial do órgão (www.detran.pa.gov.br).

Serão reservados 10% das vagas para pessoas com deficiência, 30% para mulheres e 30% para estudantes entre 18 e 25 anos, que tenham concluído o ensino médio. Todos os candidatos devem comprovar inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

O Programa CNH Pai D'égua foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) e sancionado pelo governador Helder Barbalho em junho deste ano. Com acesso gratuito às autoescolas, a iniciativa constitui-se em política pública de inclusão social de jovens que não podem custear a formação exigida pelos órgãos de trânsito para emissão da Carteira Nacional de Habilitação.

Por Leidemar Oliveira (DETRAN)