IPC da Fapespa aponta inflação de 1,27% em outubro na região metropolitana

18/11/2015 16h42
Por Redação - Agência PA (SECOM)

A inflação na Região Metropolitana de Belém foi de 1,27% em outubro deste ano, 0,26% acima do registrado em setembro, quando ficou em 1,01%, segundo o informe técnico do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) calculado pela Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará (Fapespa). A alimentação fora do domicílio foi um dos maiores fatores responsáveis pela variação dos preços médios do custo ao consumidor, chegando à marca de 7,45% de aumento no mês.

Outros aumentos que impactaram na inflação de outubro na região metropolitana foram os dos preços da gasolina (6,16%), eletrônicos (5,12%), higiene pessoal (4,03%), ingresso de futebol (2,86%) e aluguel (1,89%). Também houve elevação nos grupos de despesas. Os nove verificados pela pesquisa fecharam o mês de outubro com taxas elevadas, destacando-se o conjunto de produtos de saúde e cuidados pessoais, que encerrou o período com alta de 1,93%, percentual menor que o registrado em setembro (2,42%), mas que tem se mantido positivo, contribuindo para a elevação do IPC.

No acumulado de 2015, o IPC calculado pela Fapespa assinala a taxa de 11,98%, e nos últimos doze meses (novembro de 2014 a outubro de 2015), o acumulado é de 14,02%.

O cálculo do IPC das famílias com rendimentos entre um e oito salários mínimos, e do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), das famílias com rendimentos entre um e 40 salários mínimos, da Região Metropolitana de Belém, é feito pela Diretoria de Estatística e de Tecnologia e Gestão da Informação da Fapespa. Nestes índices são mensuradas as variações mensais de preços dos bens e serviços que compõem o orçamento das famílias. Os dados são coletados nos estabelecimentos comerciais, de prestação de serviços e concessionárias de serviços públicos.