Acometidos de hanseníase devem atualizar cadastro para receber benefício

30/06/2015 16h53

Pessoas acometidas de hanseníase que recebem o benefício estadual e moram em Belém devem fazer a atualização cadastral na Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster). Quem não fizer a atualização, no período de 6 a 31 de julho, terá o benefício bloqueado temporariamente.

Os beneficiários devem agendar o atendimento com a equipe técnica da Seaster pelo telefone (91) 3239-1500, e apresentar originais do RG, CPF, comprovante de residência, cartão do SUS e número de identificação social (NIS). O benefício é um auxílio mensal equivalente a 90% do salário-mínimo, concedido à pessoa acometida por hanseníase reconhecidamente pobre, incapaz para o trabalho, que não receba ajuda financeira de nenhuma instituição, com renda mensal de até cinco salários-mínimos e que more no Pará há pelo menos um ano.

“Atualmente são cadastrados 2.378 beneficiários, dos quais 30% moram em Belém. A atualização é fundamental para localizar as pessoas que migram de um município para outro e acompanhar os laudos médicos que devem ser feitos anualmente”, explica a gerente do Benefício Estadual para Pessoas Acometidas de Hanseníase (Bepah), Valdeni Farias. A atualização vai garantir a cobertura de beneficiários no Pará e a revisão social em cumprimento à Lei 5/ 90.

Por Redação - Agência PA (SECOM)